quinta-feira, dezembro 16, 2010

RA Poll: Top DJs of 2010

Nem sabia, mas o site Resident Advisor também fez um chart TOP 100 para os DJs em 2010. E, como vocês poderão conferir, bem diferente do tradicional TOP 100 da DJ Mag...


O que me parece é que este último é feito por pessoas do mainstream, enquanto o da RA é feito por quem procura conhecer mais a fundo, e entende realmente de música eletrônica. Será?

Bem, dá um confere nos 10 primeiros aí embaixo, e também na lista completa aqui.

01. Ricardo Villalobos
02. Richie Hawtin
03. Seth Troxler
04. Loco Dice
05. Ben Klock
06. Jamie Jones
07. Dixon
08. John Digweed
09. Luciano
10. Marcel Dettmann

quinta-feira, dezembro 02, 2010

FORMAT B

E parece que o FORMAT B vai vir ao Brasil agora neste final de semana, segundo o Resident Advisor. Só não sei porque a passagem vai ser por Curitiba, e não Rio e SP. Não tive essa informação, pelo menos.

sexta-feira, novembro 26, 2010

D-EDGE 2.0

Parece que foi inaugurada essa semana a "versão 2.0" da D-EDGE. Abaixo, um videozinho de uma pequena parte da mesma. Um dia vou lá pra fazer uns vídeos, eu mesmo. :)

quarta-feira, novembro 17, 2010

BRASILEIROS NO RANKING DA DJ MAG

Alguém postou o resultado de alguns DJs brasileiros na DJ Mag... Confere aí no vídeo abaixo.

p.s.: acho que tem algum bug na contagem, repara quando chega nas posições 20, 21... aí volta pra posição 20, depois 21 de novo. Sei lá! :)

sexta-feira, novembro 12, 2010

INAUGURAÇÃO CLUB ON 11

Ontem, dia 11/11/2010, rolou a festa de inauguração de um novo club pra música eletrônica aqui no Rio de Janeiro, o Club On 11 (ou Club On11, tudo junto). Pra quem já é velho de guerra na night carioca, sabe que aquele mesmo local (ali no Arpoador, perto do Pizza Hut) já foi antes o B.A.S.E., o Sygno, e muitos outros que eu não me lembro agora. Por ali, já rolou de tudo, desde música eletrônica de qualidade, a funk / hip-hop da playboyzada da bomba. É aquele velho esquema da night aqui do Rio: inauguram o local, no início enche pra cacete, mas depois fica caído, e aí tem que mudar o nome, reformar tudo e re-abrir um tempo depois. Pois acho que foi o que aconteceu, de novo.


Como toda inauguração, é um ensaio pra ver o que funciona, o que não funciona, e fazer os ajustes para a noite em que o local tem que funcionar "de verdade". Digo isso porque vi muitos pontos a melhorar, o que eu acho que faz parte do processo de startup, e espero que os donos estejam atentos a eles. Vamos às críticas construtivas, mas também destacando os pontos positivos.


Nesse evento de abertura, a birita era liberada até 1 hora da manhã. O atendimento nos bares (acho que tinha uns 3) até que estava rápido, mas os garços estavam mal informados. Um deles, por exemplo, me falou que estava sendo vendido redbull à parte, no caixa, mas o caixa não estava aberto antes de 1 hora. Aliás, o caixa estava funcionando de forma absolutamente precária, de forma totalmente manual, só aceitando pagamento em dinheiro, e com a lista de preços impressa em papel branco e impressora jato de tinta, com um ar meio improvisado :)


Tinha uma espécie de área VIP ali em cima do DJ, que fechou depois de certo horário, e só podia subir quem era amigo de não sei quem. Acho que a birita era liberada lá dentro a noite inteira. Isso foi caído porque depois de certa hora as pessoas foram indo embora (afinal, era quinta-feira, e muita gente tinha que trabalhar no dia seguinte), e portanto a pista ficou completamente vazia, mas a área VIP lotada. Os DJs do final da noite tocaram pra quase ninguém.


O som, de altíssima qualidade, com o grave bombando na pista, ensurdecendo qualquer um (no bom sentido). A iluminação, parece que foi feita por um cara da Inglaterra, e segue o estilo de boates como Hot Hot e D-EDGE, ambas em São Paulo. Achei BEM maneiro.


Não fiquei até o final da festa. Saí umas 4 horas da manhã, se não me engano, quando já tinha uma mulherada meio esquisita dançando funk-style. Antes, vi passar pela cabide o João Paulo Pedroza, que dispensa comentários (mandou muito bem) e a Mary Olivetti.


Acho que o pior ponto da noite foi o esquema que fizeram pra galera que queria ir do lado de fora da casa pra fumar. O problema desse esquema é que não podia sair pela porta carregando copo com bebida, e aí tinha que deixar em cima de uma mesinha redonda do lado de dentro. O que acontece é que não existe controle nem identificação dos copos, que ficam ali à mercê da sorte. O que aconteceu, no meu caso, é que roubaram meu copo cheio até a boca de vodka com redbull (valor: R$ 32,00). Tem que dar um jeito nisso urgentemente, porque virou bagunça. Sem contar que o risco de alguém colocar alguma droga na sua bebida é muito alto.


Enfim, com clima de obra ainda inacabada, essa foi a abertura do Club On 11. Espero que realmente se faça de tudo pra manter o alto nível da música eletrônica (como era no Club 69, por exemplo, e como é em tudo quanto é lugar de SP), e não sucumbam rapidamente às pragas da playboyzada carioca como o funk, o hip-hop, e à farofada em geral.


Vídeos feito ontem (sorry pela qualidade do som, fiz no celular)

domingo, julho 25, 2010

NOVO SET

Uma vez recebi um feedback de um grande amigo dizendo que eu nunca tinha feito um set dedicado a quem curte um rock n roll... Ontem resolvi resolver essa pendência, e aí sugiu esse setzinho com Coldplay, U2, The Police, The Killers, etc. Se você também curte, dá um confere no link aí. :)

http://www.4shared.com/audio/01ohkVMT/DJ_KPZ_-_SET_32__ROCK___24-07-.html

Ou via soundcloud:

DJ KPZ - SET 32 (ROCK) (24-07-2010) by marcelokpz

terça-feira, julho 06, 2010

D-EDGE AGORA É ESCOLA PARA DJS


Não sei se discotecagem é o tipo da coisa que se aprende na escola, mas por outro lado acho que fazer a coisa bem estruturada e organizada dessa maneira tem o seu valor. Fato é que a D-EDGE, junto com a Pioneer e uma escola de música chamada Instituto de Música Eletrônica Dub Music abriram um curso pra DJ em SP que vai prover, além do treinamento na nobre arte, a oportunidade de tocar na D-EDGE ao final do curso.

De cara, já deu pra perceber que, obviamente, quem vai fazer esse curso, não é marinheiro de primeira viagem. Seria impossível preparar alguém em 2 meses para que esteja tocando tão bem ao ponto de tocar num club como a D-EDGE...

Isso porque eu costumo comparar o aprendizado da discotecagem como o aprendizado de um instrumento musical, como o violão. Estou colocando a coisa dessa maneira porque eu toco violão/guitarra desde os 10 anos de idade, e sei como funciona o processo de aprendizado: normalmente um amigo ensina os 7 acordes básicos, além das suas principais variações (menor, maior, com sétima, sustenido e bemol). Daí em diante é só ir comprando as revistinhas de violão nas bancas de jornal (isso em 1990, hoje em dia acho que as tablaturas e cifras devem estar todas disponíveis na internet) e aprendendo música a música. Depois, tudo depende de muito treino: tanto da agilidade motora (das mãos) quanto o treindo do ouvido, que tem que estar apto a propiciar desde a afinação do instrumento quanto a "tirar" músicas de ouvido por conta própria.

Eu aprendi a tocar violão exatamente desse jeito. No início peguei dicas com amigos, e o resto foi por conta própria, ao custo de muito treino e dedicação. A mesma coisa foi com as picapes, com a diferença que demorei muito mais tempo pra conseguir juntar dinheiro e comprar meu equipamento próprio. Mas, musicalmente falando, a história é basicamente a mesma.

Já pro DJ aprendiz, acho que algumas noções de tempo, estrutura musical, dentre outras coisas, são técnicas necessárias. O bom DJ tem o dom de saber mixar duas músicas com perfeição, sem depender de aparatos eletrônicos, mas contando somente com seu ouvido treinado e sua coordenação motora e agilidade nos pratos e no mixer. Bom gosto é difícil de ensinar, mas dá pra pegar algumas manhas pra quem já tem algum dom nesse aspecto. Depois das etapas mais básicas, técnicas mais avançadas como o scratch podem ser um diferencial - até porque não vejo muita gente fazendo isso hoje em dia.

Bem, eu moro no Rio de Janeiro, não terei a oportunidade de fazer o curso, mas se morasse em SP acho que tentaria me inscrever. Não somente pelo aprendizado técnico em si, mas pela oportunidade de networking e de poder eventualmente tocar num dos melhores clubs do mundo. Maiores informações, aqui da fonte.

segunda-feira, junho 28, 2010

SEM MUITO ESPAÇO PRO LAPTOP DO DJ?

Semana passada fui tocar num lugar chamado Champanheria Ovelha Negra, na rua Bambina, em Botafogo. O lugar é bem pequeno e apertado, mas os caras fazem uma remodelagem nas mesas que consegue abrir um espaço livre bem grande, que acaba sendo suficiente. Para esta ocasião, o Gerente da casa me informou que não haveria mais de uma mesa disponível pra eu tocar, então eu não teria onde deixar pendurado meu Mac.

Rapidamente recorri a meu fornecedor de DJ Gear mais próximo, a Sygno Music, do DJ Ricardo NS, e consegui o que queria: uma "StandL Combo" da ODYSSEY. É meio vagabundinha e dificil de montar, mas no final das contas acaba fazendo seu trabalho. Usei o aparelho apoiado no próprio case (um Nova Case, bom, quem conhece sabe), e deu tudo certo, apesar da posição não ter ficado a das melhores. Mas foi bem.

E ontem, fui num casamento, como convidado, e vi que o DJ utilizava o mesmo suporte, só que ao invés de usar as braçadeiras do conjunto pra se conectar no case, ele furou o case e inseriu as bases do stand por dentro do case. Achei curiosa a solução, parece que ficou boa, resistente. Só fiquei meio preocupado de fazer um biraco no case, pois e se chover? E se for num lugar que tenha bichos? E se entrar água de poça, ou de lama? Fiquei meio na dúvida se a coisa iria funcionar, mas achei uma boa coisa pra pesquisar. Ainda não o fiz por completo, mas talvez em breve.

E, abaixo, meu equipamento com o lance novo. :)


segunda-feira, junho 07, 2010

LITTLE BLACK NA COPA DO MUNDO

Dia 12 de Junho vai rolar mais uma edição da Little Black is Fuck, uma das festas mais antigas da Cidade Maravilhosa, que mistura House, Breakbeat, Electro, Drum & Bass e outras coisitas mais. Nas carrapetas, abrindo a festa, o DJ que vos fala (eu), e na sequencia Joca San, Luizinho e Brant. A festa ocorre no lugar de sempre, o Clandestino Bar, anexo ao albergue Stone of a Beach (Rua Barata Ribeiro, 111 - do lado do Metrô estação Arcoverde).

Só paga R$ 10 com nome na lista amiga (emails para seurachid@gmail.com e lembrando que a lista vale até 1h da manhã), ou se for casal com algum detalhe na roupa de verde e amarelo (afinal, é dia dos namorados). Sem nome na lista também não é tão caro assim: R$ 20.

Abaixo, um promo-set que eu fiz hoje especialmente pra essa edição da festa, pra baixar, que resume um pouco o que eu pretendo tocar: basicamente Tech House, mas com umas pitadas de músicas mais mainstream e sobretudo "cantáveis" ao final (as mulheres merecem, né?). Outras informações no blog oficial ou na página do facebook da festa.

Link para baixar no 4shared: clique aqui.

Ou então escuta pelo SoundCloud logo aqui abaixo:

DJ KPZ SET 31 (Set Promo LBF 12-06-2010) [HOUSE] by marcelokpz


quinta-feira, junho 03, 2010

SUPER SHUFFLE NIGHTS

Pra quem curte o som da MOO, a boa desta sexta-feira vai ser a primeira edição da Super Shuffle Nights, mais um evento organizado por Bruno Guinle, Diogo Reis e Eduardo Christoph. Já soube também que contaremos novamente com a participação da super simpática Loulou Chavarry. A idéia da festa é relembrar os velhos tempos da MOO, quando era uma festa pequena e semanal.

O local da festa vai ser o Espaço JB (Rua Jardim Botanico, 129), e no line up: Diogo Reis (MOO), Eduardo Christoph (MOO), Badenov e Yugo (Os Ritmos Digitais / Ice Cream), ao precinho camarada de R$40 na hora e R$25 com nome na lista amiga (listasupershuffle@moo.com.br até 18hs de sexta).

Nos vemos lá!


segunda-feira, maio 31, 2010

FUCK THE BEACH @ STUDIO LINE

Taí uma festa com um nome realmente maneiro. Eu não tenho certeza absoluta do real significado, mas presumo que seja alguma coisa do tipo "foda-se a praia" (se eu estiver falando merda, me avisem). E pelo menos a contar pelo horário majoritariamente diurno da festa (começa 5h da manhã de Domingo e termina à 1h da manhã de segunda-feira), é pra quem não curte praia, que é o meu caso. Dá pra chegar na festa no after da noitada, ou no Domingo ao acordar.

Bem, pra quem estiver na pilha de ir, os ingressos custam R$ 15 antecipado e R$ 30 na lista amiga ou com flyer. Quem não se inserir em nenhum dos dois grupos, paga R$ 50 na hora (se a lotação do Studio Line permitir). Ainda não tem local de venda oficialmente divulgado, mas quem já quiser colocar o nome na lista amiga, o endereço é ftbparty@gmail.com. O lineup está sobrecarregado, dá um confere no flyer aí embaixo, e maiores informações aqui.


sexta-feira, maio 28, 2010

PIONEER DJM-2000

Definitivamente o CD foi enterrado. Dá uma olhada nesse vídeo e sente como os elementos estão integrados eletronicamente. Tô achando que, desse jeito, a tecnologia vai acabar mais dificultando do que facilitando as coisas, devido à quantidade e à complexidade de informações e possibilidades disponíveis aos "DJs".

segunda-feira, maio 24, 2010

PASSAGEM RELÂMPAGO POR MADRID E BARÇA

Depois de uma rápida passagem pela Europa, de uma semana apenas, estou de volta ao Brasil. Foi uma viagem mais futebolística do que qualquer outra coisa, então não tive todo o tempo do mundo para conhecer as nights por lá. Mas mesmo assim, foi possível dar o famoso confere em dois clubs diferentes, um em Barcelona e outro em Madrid.

Vou comentar primeiro o de Barcelona, mais especificamente sobre a night do penúltimo Domingo, dia 16 de Maio. Chegamos ali naquela região do porto e já eram bem umas 3 horas da manhã. Tentamos entrar direto no Opium Mar, mas fomos barrados pelo "fiscal de dress code" da casa - afinal, estávamos muito esportivos (camisetas da Osklen, tênis, etc).

Eis que surgiu a idéia de cairmos para a Catwalk. Fomos avisados pelo segurança que normalmente não poderíamos entrar lá trajando aquele tipo de roupa, mas acho que como a casa estava meio vazia, ele acabou liberando. Fomos muito bem recebidos por uma brasileira chamada Daniele, se não me engano, que conseguiu uns descontos pra gente pagar só 1 drink de 13 Euros como forma de entrada. Aliás, ouvi falar que normalmente na Espanha não cobram nada pra entrar, pra quem tem nome na lista, mas que quem não tem (ou seja, quem tá fora dos esquemas) paga só consumação (que foi o nosso caso).

Chegamos lá e a pista de baixo estava fechada, só a de cima estava aberta, onde rolava um ritmo meio doido de hip-hop latino, tinha uns caras meio com cara de rappers, e a presença de Ronaldinho Gaúcho com dezenas de amigos e amigas dentro do camarote, que fica atrás da cabine do DJ. Tentei fazer contato com ele, tirar umas fotos, mas tinha uma espécie de segurança dele que não deixou que nada disso acontecesse. Até tentei sacar uma foto do jogador, mas ele se esquivou bem na hora, e ela também tentou tapar a cara dele. Bem, de fato a night lá estava meio vazia, e acabou às 5h em ponto, quando acenderam as luzes e fomos todos "expulsos" (a essa altura do campeonato o nosso craque já tinha saído fora pela cozinha, ou algo assim).

No final da semana, Sexta-feira dia 21 de Maio, já em Madrid, fui indicado por um amigo local a conhecer o tal de Gabana, aparentemente um club bem exclusivo na cidade. Desta vez já fui precavido, com uma roupa mais adequada, e não tive maiores dificuldades pra entrar com um grupo de amigos (nem precisamos ficar na fila quando falamos que éramos de fora). Nos cobraram também um drink de consumação, também na casa dos 13 Euros, o que foi tranquilo (comparado ao preço de algumas biritas que tinham lá, como essa da foto abaixo...).

O som do Gabana era mais voltado pra House Music, com algumas músicas locais e outras mais globalizadas, variando do Club ao Electro. O clima dos frequentadores era meio "Bar do Copa", com uns coroas ricos isolados nas áreas VIP, um pessoal mais jovem na pista, etc. Senti um pouco de dificuldade pra conseguir pegar as biritas, pois o atendimento acaba sendo demorado, já que o pagamento das mesmas é feito na mesma hora, e não com o esquema de cartela/cartão de consumação como aqui no Brasil.

Uma coisa que me incomodou muito, sobretudo no Gabana, foi a quantidade de gente fumando cigarro (e de filtro amarelo, ainda por cima). O ambiente ficava enfumaçado e fedorento, até porque era tudo encarpetado (não sei como não pegava fogo).

Olha o precinho da birita!



Essa música bombou na Espanha em geral! Ainda não sei o nome...




Mais um videozinho do Gabana


domingo, maio 09, 2010

FESTA MI.NI.MA MEIO VAZIA

Não sei se foi a chuva que caiu na cidade, se foram as outras festas que estavam rolando por aí, ou se foi alguma outra coisa, mas a Festa MI.NI.MA que rolou ontem no Cais do Oriente estava um pouco vazia.

Acho que a segunda pista (no andar de cima) nem chegou a abrir por conta disso. E olha que os organizadores da festa fizeram uma propaganda em massa, pelo menos na internet (Facebook etc). É essa cena caída do Rio de Janeiro que também não ajuda nada. Duvido que a apresentação do Martin Eyerer em São Paulo tenha sido assim.

O som da festa estava excelente, e pelo menos deu pra fazer um videozinho, se liga aí embaixo.

quinta-feira, maio 06, 2010

FESTA MI.NI.MA

Só pra lembrar quem está com a memória fraca... Esse sábado agora, dia 08 de maio, a BOA vai ser a Festa MI.NI.MA, no Restaurante Cais do Oriente, no Centro da Cidade, atrás do Centro Cultural Banco do Brasil.

Começa lá pelas 23h com aquele sound system tradicionalmente bombante, e vai ter presenças de peso como João Paulo, Soter Baroni, Martin Eyerer, Mauricio Lopes, Ricardo EStrella, Daniel Steinberg e Gabriel Machado. Todos os detalhes do serviço encontram-se no flyer abaixo, ou então pelo site da festa. Ali pela porta, pelo que soube, orbitando, meu amigo Serginho Careca. Nos vemos lá!

Obs: clicando na foto ela fica maior, e dá pra ler todos os detalhes em letras miúdas. :)



quarta-feira, abril 21, 2010

D-EDGE x HOT HOT

Eu bem que tentei, mas foi impossível entrar na D-EDGE ontem à noite, véspera de feriado, dia da festa de aniversário de 10 anos do club. Havia, por baixo, uma horda de umas 500 pessoas se espremendo do lado de fora às 6h da manhã tentando a sorte pelos flancos das barreiras e grades de segurança pra conseguir se espremer lá dentro. Depois de uma meia hora tentando utilizar minha rede de contatos pra ingressar na casa (que acho que tá meio fraca, né?), desisti, e parti pra tal da Hot Hot.

Chegando lá em torno das 6h30, fui informdo por um tal de Diego, que parecia ser uma espécie de Gerente do lugar, que me disse que o DJ Marky tocaria até 8h da manhã. Lugar maneiro, decoração meio doideira, ambiente parecido com uma estação de metrô, e com luzes piscantes e alucinógenas pelo teto, que me pareceu uma imitação do que já existia na D-EDGE. Mas, reconheço, até que ficou bem legal.

Vi o Marky tocar por uns 20 minutos somente, tomei uma cerveja por R$ 7,00 (perguntei ao garçom sobre a SUNAB mas ele disse não saber o que era isso), e fui embora pra hibernar no feriado. Se liga no vídeo da casa, abaixo.

segunda-feira, abril 19, 2010

D-EDGE FAZ 10 ANOS

Vai rolar em SP essa semana mais uma festa pra comemorar os 10 anos de existência da D-EDGE, que na minha opinião é um dos melhores clubs do nosso país (empatado com Warung, e talvez com Sirena e Green Valley, que só não tenho certeza porque não conheço esses dois últimos).

Já que não consegui ir ao Skol Sensation, vou tentar dar um pulo lá pra conferir o line up, que tá bem bacana. Aguardem algumas possíveis fotinhos e vídeos das performances dos DJs. O preço continua o mesmo da outra vez que fui, há quase 2 anos atrás: R$ 50 sem nome na lista, e com nome na lista R$ 30 mulher e R$ 40 homem (listas@d-edge.com.br).

Line up:

Focka
Roots Rock Revolution
Davis
Diogo Accioly
Laurent F
Jam Session (Alê Reis vs João Lee vs China vs Silvio Conchon)
Kenzo
Mau Mau
Renato Ratier
Oscar Bueno
Glaucia ++
Thiago Zanin

domingo, abril 18, 2010

NEGUINHO É FODA!

Já deixei essa dica aqui anteriormente, mas acho que não custa reforçar. A festa Little Black is Fuck, uma das mais antigas da cidade, agora é semanal. Ontem dei um confere lá pra curtir o som de Joca, Brant, Luizinho e o convidado especial Donatinho, que toca usando várias parafernalhas eletrônicas iradas - vale um confere no vídeo abaixo, feito pela produção da festa. Sábado que vem, não deixe de comparecer. :)

segunda-feira, abril 12, 2010

terça-feira, abril 06, 2010

FESTA MI.NI.MA @ CAIS DO ORIENTE

Pra quem gosta de música eletrônica de qualidade, já sabe que as festas que são realizadas no Cais do Oriente não costumam deixar a desejar em nada: qualidade do som, público, line up, etc.

Pelo que ouvi falar, vão passar por lá nada mais e nada menos que Martin Eyerer como atração principal, sem falar no resto do lineup, que está com um time de peso como João Paulo, Soter Baroni, Mauricio Lopes, dentre outros. A organização da festa é do Emociona, com outros parceiros.

Detalhes do evento, clicando aqui.

segunda-feira, abril 05, 2010

PRA QUEM GOSTA (OU GOSTAVA) DE FUNK MELODY: UMA PÉROLA!

Essa era uma das músicas que eu mais gostava da época do Funk (há uns 20 anos atrás), que inclusive eu nem lembrava mais que existia. O nome da cantora é Lil Johanna, e o nome da música é Take me in your arms again.

Acabei descobrindo esse vídeo sem querer, depois de uma navegada pelo Youtube, e compartilho aqui com vocês. A voz é meio desafinada, mas a intenção é tão boa, que compensa. A batidinha no fundo também é super tradicional, se liga só :)

sábado, abril 03, 2010

ORGANIZANDO AS MP3

Pra quem gosta de ter as músicas bem organizadas no computador, e consequentemente no iPod, mp3 player, no Serato, etc, sugiro o programa MP3 TAG. É um software alemão gratuito, tem versão em inglês e português, super completo, e cheio de funcionalidades pra fazer as tarefas organizativas em lote, ou seja, sem dar muito trabalho. Até hoje não encontrei programa gratuito melhor, mas se alguém tiver alguma outra dica, manda aí.

O vídeo abaixo faz uma rápida demonstração do MP3 TAG.


NOVA ORTOFON PARA O SERATO + SL 2.0

Hoje fui dar uma volta pelo site do Serato, pra ver se tinha alguma novidade em termos de software, e descobri que a empresa se juntou com a Ortofon pra criar um novo modelo de agulha, feita especialmente para ser usada com o software da Rane, a Ortofon-Serato S-120.

Pelo visto, trata-se de uma evolução do modelo Ortofon Concorde Digitrack, que segundo a Ortofon, seria para ser utilizada em vinis codificados em geral (como o do Serato, por exemplo). Só que a coisa foi um pouco mais além: criaram uma agulha específica para o vinil utilizado no Serato.

Minha pergunta é: será mesmo que existirá tanta diferença entre o modelo anterior (Digitrack) e este agora? Ou trata-se de uma jogada de marketing para ganhar mais dinheiro? Sei que eu acabei de comprar minhas Digitracks, não vou gastar mais não sei quantas centenas de Reais pra comprar um modelo diferente que não vai agregar tanto valor assim.

Enquanto isso, ficamos no aguardo do lançamento do software Serato Scratch Live 2.0 (se liga abaixo).

domingo, março 14, 2010

DJ PREGUIÇOSO?

De vez em quando meus amigos me chamam pra tocar em festinhas pequenas, de amigos, sem maiores compromissos, como DJ convidado. Quando eu sou o primeiro DJ a ser chamado, geralmente o tamanho do problema é maior ainda, porque ainda não existe equipamento contratado/alugado/emprestado/whatever.

Geralmente fico num grande dilema sobre aceitar ou não esse tipo de convite, porque rola uma preguiça grande de carregar peso pra cima e pra baixo (caixa de som, amplificador, case de CDJ etc). E é realmente um fator decisivo, ainda mais quando se tem 30 anos de idade (a coluna vertebral vai ficando dolorida).

Uma idéia que já tive há algum tempo atrás foi começar a usar algum tipo de controlador MIDI/USB e tocar direto com o computador (sem CDJ ou MK2). O "problema" é que eu uso o Serato, e minha biblioteca já está toda organizada lá naquele software. Não rola de migrar pra outro software. E eu dei uma procurada pela internet a respeito de controladores para o Serato, e parece que não existem muitos.

O site da Rane (fabricante do Serato) diz a lista dos harware 100% compatíveis e aprovados por ela para utilização com o Serato (veja aqui), mas são todos CDJs (ou seja, peças grandes e pesadas, que estão fora do escopo). Eu estava pensando em comprar algo do tipo o M-AUDIO Torq Xponent, que parece ser muito bom e compacto. Só que não cheguei à conclusão se ele funciona com o Serato ou não. Ou mesmo se existe algum outro bom controlador que funcione com o Serato, além da lista divulgada pela própria Rane.

Pelo que entendi do site da Rane, existe um software chamado ITCH que inclusive lê a sua biblioteca do Serato e funciona bem com controladores MIDI/USB em geral (a gama de opções é bem maior que a do Serato, veja). De repente essa seria uma opção ao Serato, mas será que é igual, funciona do mesmo jeito? Ou eu teria que me acostumar com um software 100% novo?

Então as opções aqui seriam:

1) encontrar um controlador MIDI/USB pequeno e leve que seja compatível com o Serato;
2) passar a usar esse tal de ITCH, pois parece ter uma compatibilidade maior.

Vou pensar na solução ideal (se é que existe alguma), e depois volto a escrever. Se alguém tiver alguma idéia, manda aí!


Torq Xponent da M-AUDIO

sábado, março 06, 2010

Super Freak Indie Rock n Roll

Sei lá qual é o nome certo disso, só sei que é música boa, e deixo aqui a dica pra compartilhar com vocês. Segue então abaixo o link do set de um camarada meu, o Miguel MR, que me mandou há algum tempo atrás (as músicas não são, portanto, tão novidade assim). Demorei pra postar, dei mole, mas vale a pena.

Não sei se o nome disso é Indie, Rock, Electro, Maximal, ou uma mistura dessa coisa toda, mas é bem maneiro. Dá pra ouvir online pelo SoundCloud ou baixar direto em mp3 e ouvir em casa, no ipod, no carro, etc.

Link para o set:
http://soundcloud.com/miguelmr/super-freak

segunda-feira, fevereiro 15, 2010

RIO MUSIC CONFERENCE - SÁBADO

Ontem (domingo) foi dia de dar um confere no Rio Music Conference de 2010. Apesar do incidente de ante-ontem, quando um agente da Polícia Federal matou outro agente dentro da festa, no meio do evento, a festa transcorreu sem problemas desta vez.

Ao chegar lá, quem tocava era Renato Ratier, dono da D-EDGE, que bombou demais a pista. Logo encontrei com a dupla Dri-K e Marie Bouret, Marcio Careca, Mauricio Lopes, Serginho Careca e Loulou Chavarry (que como sempre mandou bem com o nome na lista amiga), e mais uma galera da cena eletrônica.

Tambem curti o som de Luciano (nunca tinha ouvido falar, mas o cara manda bem a vera) e Loco Dice. De resto, não lembro.

O som da festa estava excelente. Não estava muito cheia, então o ambiente estava confortável e agradável. Só achei uma parada bem caída: só podia comprar birita no cartão de crédito se gastasse mais de R$ 100,00. De resto, tudo OK, parabéns pra organização da festa.

Tô querendo ir de novo hoje (segunda-feira), sobretudo pra ver o João Paulo (Request DJs), Sharam (Deep Dish) e Steve Angello - mas acho que meu fígado não aguenta! Então vou ficar em casa pra recobrar as forças para terça-feira mesmo. Vamos ver. :)

Olha o Ratier aí, ó















E a Loulou :)