terça-feira, maio 12, 2009

Quanto tempo dura um bom Headphone?


Essa foi a pergunta que eu me fiz depois do último sábado, quando toquei numa festa e quase fiquei na mão por causa de um problema intermitente no meu headphone, um Technics RPDJ 1200A adquirido em Maio de 2005 numa daquelas lojas de DJ numa avenida na Rua Augusta.


Por sorte não foi nada que tivesse me atrapalhado completamente, mas dependendo da posição que estivesse com ele no ombro/orelha, o som era interrompido. Identificada a existência do problema, tive que, rapidamente, descobrir uma posição bem encaixada que o fizesse funcionar sem falhar, pra não detonar minhas mixagens. E consegui levar o som até o final, mas aos trancos e barrancos...


Tenho esse equipamento há exatos 4 anos, mas não usei tanto assim pra ele ter se deteriorado tão rápido (nem uso todo final de semana!), ao menos na parte dos contatos internos, que foi onde deu o problema. Quanto à parte externa, ele apresenta uns descascados na pelica na parte debaixo do aro, que toca na cabeça, e um pouquinho (mas bem pouquinho mesmo) na almofada que encosta na orelha, mas de resto está perfeito.


Já vi headphones da mesma marca e modelo, só que mais velhos, e em estado de conservação externo muito pior, mas que estavam funcionando bem, por isso achei estranho ter acontecido a falha tão precocemente, ainda mais num headphone dessa marca, e ainda por cima fabricado no Japão. Quer dizer, pelo menos é o que tá escrito nele... ou será que eu comprei falsi?


Isso é que dá ficar emprestando headphone pros outros quando se toca nas festinhas aí da vida. Se fosse parafrasear meu amigo Roque Júnior diria: "headphone é igual cueca: cada um tem o seu". E é verdade... Você emprestaria sua cueca pra alguém? Imagina entregá-la na mão de um desconhecido pra voltar toda detonada, amassada, suada. Lição aprendida, não empresto mais headphone. As pessoas nunca têm zelo pelo que não é delas.


Bem, agora vou tentar consertar o headphone em alguma loja especializada, pois não quero gastar dinheiro pra comprar um novo. E mesmo se fosse o caso, compraria um do mesmo modelo (tá custando R$ 450, em média), ou no máximo um HD-25-1 II da Sennheiser (vi por R$ 700 num site brasileiro aí da vida).


Aliás, se você souber algum lugar que conserta headphones, dá um toque! Deixa uma mensagem aí nos comentários, no serviço de utilidade pública. Valeu!

2 comentários:

Miguel MR disse...

Cara se tu achar alguem que conserta me avisa tb. Eu tenho um da Staton modelo PRO 3000 mto parecido com o atual que tenho da Sony MDR-V700.
Ele parou de tocar de um lado, fiquei puto e tentei consertar. Abri ele todo e não resolvi o problema. O meu da Sony ta inteirão ainda, pra não dizer perfeito, ele ta descascando em algumas partes =[
Apoiado quanto ao empréstimo de headphone, numa dessas que emprestei voltou completamente lambuzado de cerveja.
Abraços!!!!

Marcelo KPZ disse...

Fica aqui a miha dica, portanto: consegui consertar meu headphone Technics RPDJ 1200A a R$ 80,00 numa loja chamada Big System, que fica na Barra da Tijuca, quase em frente ao Barrashopping. O telefone de lá é 2431-3030.

Só usei o headphone uma única vez desde então, mas parece estar funcionando perfeitamente, e o conserto tem garantia de 3 meses.

KPZ